Enchentes: causas, danos, ocorrência no Brasil - Mundo Educação (2022)

As enchentes são um fenômeno de origem natural e potencializado pelas intervenções antrópicas no meio. Portanto, elas têm origem prioritariamente natural, sendo diretamente influenciadas por aspectos ligados à ocupação e transformação do espaço pelo homem.

As enchentes provocam diversos prejuízos humanos e econômicos. Um exemplo é o espaço geográfico brasileiro, que convive anualmente com diversos prejuízos gerados por elas. Esse fenômeno é minimizado pelas ações de controle do uso e ocupação do solo.

Leia também: Seis doenças típicas de enchentes

Resumo sobre enchentes

  • As enchentes são fenômenos naturais e influenciados pela ação antrópica no espaço geográfico.
  • As enchentes estão atreladas a causas naturais, como as chuvas, e antrópicas, como a ocupação indevida das margens dos rios.
  • A prevenção das enchentes passa pela conservação da vegetação e das planícies de inundação.
  • As enchentes causam enormes prejuízos econômicos para a sociedade. O fenômeno também causa um número considerável de mortes.
  • Os termos enchente, alagamento e inundação envolvem o aumento e/ou acúmulo do volume de água e têm, cada um, suas particularidades.
  • O Brasil é atingindo todos os anos por diversas enchentes. As questões sociais do país potencializam esse fenômeno.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Causas das enchentes

As enchentes são fenômenos prioritariamente naturais. Elas são provocadas especialmente por grandes eventos chuvosos, em termos de quantidade e/ou constância. Assim, o acúmulo de água da chuva provoca o transbordamento dos cursos de água. Esse extravasamento é um processo natural nas zonas de inundação dos rios, chamadas de vales fluviais ou planícies de inundação. As enchentes ocorrem de forma periódica, com destaque para as épocas mais chuvosas do ano.

Não obstante, a ação do homem no espaço natural potencializa esse fenômeno. Nesse contexto, a ocupação do espaço natural e a sua transformação pela ação antrópica provocam o aumento da intensidade das enchentes. Sendo assim, com base no contexto humano, as enchentes são provocadas, entre outros, pela ocupação desordenada do espaço, pela impermeabilização do solo, pela eliminação da vegetação nativa e pela deposição irregular de resíduos sólidos.

Leia também: Problemas ambientais urbanos — as mazelas que atingem o espaço das cidades

Prevenção de enchentes

As enchentes, enquanto processo natural e cíclico, ocorrem de forma periódica. Portanto, são fenômenos que acontecem de maneira recorrente; porém, seus desdobramentos, como os prejuízos humanos e econômicos, podem e devem ser evitados. Nesse sentido, a prevenção das enchentes passa prioritariamente pelo controle do processo de ocupação do meio natural, com destaque para a transformação antrópica dos leitos dos rios.

(Video) Redação - Desastres Ambientais no Brasil | Desenhando a Solução

Os desdobramentos das enchentes são evitados mediante políticas de planejamento de uso e ocupação do solo, principalmente das margens e planícies de inundação, evitando a construção de equipamentos urbanos nessas zonas.

Outras medidas que buscam prevenir as enchentes são:

  • a preservação das matas ciliares;
  • a destinação correta para os resíduos sólidos;
  • a limpeza, o monitoramento e a conservação dos cursos de água;
  • o combate aos processos de assoreamento, erosão e sedimentação nos rios;
  • a criação de parques e reservas nas margens e planícies dos rios.

Consequências das enchentes

As enchentes geram diversas consequências, principalmente altos prejuízos humanos e econômicos. O transbordamento dos rios atinge anualmente diversas zonas urbanas. Dessa forma, devido à inundação de casas e comércios, há um alto prejuízo em termos econômicos, como a perda de diversos objetos, máquinas e equipamentos.

Ademais, as enchentes provocam a perda de residências, gerando um alto número de desabrigados e/ou desalojados. Esse fenômeno também é responsável por um número considerável de mortes durante o regime chuvoso, principalmente por afogamentos.

Enchentes: causas, danos, ocorrência no Brasil - Mundo Educação (1)

Diferenças entre enchente, alagamento e inundação

Os termos enchente, alagamento e inundação são comumente utilizados como sinônimos, porém cada um tem a sua particularidade, em especial, relacionada ao processo de presença de água em determinado local. Podem ser conceitualizados assim:

  • Enchente: é um processo natural ou potencializado pela ação antrópica que acontece por meio do aumento do volume de água nos rios e córregos. Portanto, é o transbordamento dos cursos de água. As enchentes são fenômenos naturais recorrentes, principalmente, nos períodos mais chuvosos do ano.
  • Alagamento: é o acúmulo momentâneo de água, especialmente água da chuva, em diversas localidades, com destaque para as zonas urbanas. Os alagamentos são derivados de diversos fatores, que vão desde o grande acumulado de chuvas até deficiências dos sistemas de drenagem.
  • Inundação: é o transbordamento de água em determinado local, ou seja, é um processo que tem uma espacialidade definida. As inundações são geradas por meio de córregos, rios, lagos, mares e oceanos. Há ainda a inundação de origem antrópica, ou seja, decorrente de processos oriundos da ação humana, como o rompimento de uma represa.

Enchentes no Brasil

Enchentes: causas, danos, ocorrência no Brasil - Mundo Educação (2)

As enchentes são fenômenos naturais ligados ao transbordamento dos rios, o que ocorre mais nas estações chuvosas do ano. O Brasil, país de dimensões continentais que envolvem diversos tipos climáticos, apresenta muitas singularidades em relação ao processo de transbordamento dos rios. Em sentido amplo, as enchentes no território brasileiro ocorrem prioritariamente no verão, estação que reúne aspectos naturais que favorecem a sua ocorrência, com destaque para o grande volume de precipitações.

Mesmo sendo um fenômeno natural, as enchentes são condicionadas e potencializadas por fatores antrópicos. O Brasil, país marcado pela grande desigualdade social, apresenta elementos sociais que interferem diretamente na ocorrência de enchentes. Nesse contexto, destaca-se a ocupação humana desordenada dos vales fluviais, o descarte incorreto de lixo em zonas naturais, a canalização de diversos cursos de água, além da ausência de políticas públicas de monitoramento ambiental e planejamento urbano.

(Video) COMO LIDAR COM AS ENCHENTES NO BRASIL

Ademais, há a questão ambiental em contexto macro. Com base nas mudanças climáticas vivenciadas em escala global, espera-se que o fenômeno das enchentes seja cada vez mais potencializado em nível regional.

O território brasileiro, em comunhão com seus aspectos naturais e sociais, é extremamente vulnerável à ocorrência de enchentes, que devem tornar-se cada vez mais recorrentes e fortes nos próximos anos. Sendo assim, tal fenômeno no país deve gerar prejuízos humanos e econômicos cada vez maiores.

Leia também: Por que devemos nos preocupar com as mudanças climáticas?

Exercícios resolvidos sobre enchentes

Questão 1

(Enem) As modificações naturais e artificiais na cobertura vegetal das bacias hidrográficas influenciam o seu comportamento hidrológico. A alteração da superfície da bacia tem impactos significativos sobre o escoamento. Esse impacto normalmente é caracterizado quanto ao efeito que provoca no comportamento das enchentes, nas vazões mínimas e na vazão média.

TUCCI, C.E.M.; CLARKE, R.T Impacto das mudanças da cobertura vegetal no escoamento: erosão. Revista Brasileira de Recursos Hídricos. V. 2, n°. 1 jan./jun. 1997 (fragmento).

Ao analisar três rios com coberturas vegetais distintas — agrícola, floresta regenerada e floresta natural — de uma mesma bacia hidrográfica, após uma mesma precipitação, conclui-se que a vegetação é fundamental no comportamento da vazão dos rios, uma vez que a

a) cobertura mais densa no ambiente agrícola proporciona o menor pico de vazão.

b) cobertura mais espaçada na floresta natural ocasiona o maior pico de vazão.

(Video) Problemas ambientais Urbanos | AULA COMPLETA | Ricardo Marcílio

c) floresta regenerada, por possuir mais densidade de biomassa, possui o menor pico de vazão.

d) vegetação agrícola proporciona o mais demorado e o segundo maior pico de vazão.

e) vegetação de floresta natural possui o menor pico de vazão.

Resolução: Alternativa E. A presença da vegetação nativa facilita a infiltração da água da chuva no solo, portanto, há um menor escoamento superficial diretamente para o curso de água. Sendo assim, o pico de vazão em regiões vegetadas é muito menor.

Questão 2

(Enem 2021) A ampliação das áreas urbanizadas, devido à construção de áreas impermeabilizadas, repercute na capacidade de infiltração das águas no solo, favorecendo o escoamento superficial, a concentração das enxurradas e a ocorrência de ondas de cheia. A urbanização afeta o funcionamento do ciclo hidrológico, pois interfere no rearranjo dos armazenamentos e na trajetória das águas.

CHRISTOFOLETTI, A. Aplicabilidade do conhecimento geomorfológico nos projetos de planejamento. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. (Org.). Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

Considerando esse contexto, que fator contribui para a diminuição das enchentes em áreas urbanas?

a) Pavimentação das vias

(Video) Saúde Única e o envolvimento de desastres e catástrofes

b) Criação de espaços verdes

c) Verticalização das moradias

d) Adensamento das construções

e) Assoreamento dos canais de drenagem

Resolução: Alternativa B. A criação de espaços verdes é fundamental para o controle das enchentes, uma vez que a vegetação facilita o processo de infiltração da água da chuva no solo, dificultando o transbordamento dos cursos de água.

Créditos das imagens

[1] Nelson Antoine / Shutterstock

[2] Joa Souza / Shutterstock

[3] Joa Souza / Shutterstock

(Video) Epidemiologia: Conceitos Fundamentais

FAQs

Quais são as principais causas das enchentes no Brasil? ›

Várias são as causas das enchentes urbanas mas, entre as principais, relacionamos as chuvas, o tipo de piso, lixo nos bueiros, erros de projeto (drenagem insuficiente) e a ocupação irregular do solo.

Quais são as causas e consequências das enchentes? ›

- Inundação de residências e vias públicas. - Perdas materiais – móveis, danificação de automóveis, objetos, etc. - Proliferação de doenças – malária, hepatite A, febre amarela, leptospirose, entre outras.

O que causa a ocorrência de enchentes? ›

As enchentes estão atreladas a causas naturais, como as chuvas, e antrópicas, como a ocupação indevida das margens dos rios. A prevenção das enchentes passa pela conservação da vegetação e das planícies de inundação. As enchentes causam enormes prejuízos econômicos para a sociedade.

Qual o impacto das enchentes no Brasil? ›

Os principais impactos sobre a população são: prejuízos de perdas materiais e humanas. interrupção da atividade econômica das áreas inundadas. contaminação por doenças de veiculação hídrica como leptospirose, cólera, entre outros.

De quem e a culpa das enchentes? ›

De modo geral, enchentes podem ocorrer por causas naturais e/ou causas humanas. A causa natural se dá pelo período de chuvas e pela cheia dos rios. Já a causa humana se dá pela interferência do homem no meio ambiente por diversos fatores como a falta de planejamento urbano, descarte indevido de lixo, etc.

Quais são as consequências das enchentes para o meio ambiente? ›

Contaminação: Com a invasão da água da enchente nas casas, os alimentos que entram em contato com a água contaminada ficam inadequados para o consumo. Prejuízos Financeiros: Muitas casas são derrubadas ou interditadas, perdem-se móveis, alimentos, objetos e a atividade econômica é prejudicada.

Qual foi a maior enchente do Brasil? ›

A Enchente de 1941 atingiu todo o Rio Grande do Sul. Apesar disso, Porto Alegre foi uma das cidades mais atingidas em função de sua posição geográfica, nas margens do Lago Guaíba. A Região Hidrográfica do Guaíba cobre cerca de 1/3 da área do estado e, consequentemente, as chuvas de toda esta região escoam para o lago.

Quais foram as maiores enchentes ocorridas no Brasil? ›

O Histórico de Enchentes no Brasil: Causas e Tragédias
  • 1855. Enchentes em Santa Catarina em 1855. ...
  • 1967. Enchentes e Deslizamentos de terra em Caraguatatuba 1967. ...
  • 1979. Enchentes em Minas Gerais e Espírito Santo em 1979. ...
  • 2008. Enchentes em Santa Catarina em 2008. ...
  • 2010.

O que podemos fazer para diminuir as enchentes? ›

Assim, manter áreas de jardins com terra, plantas e pisos permeáveis são reais soluções para as inundações. O mesmo se aplica para as áreas verdes (nos espaços públicos) adotadas por empresas ou pela própria prefeitura. Essas pequenas ilhas ajudam a fazer com que a água penetre o solo em vez de formar enxurradas.

Quais são os principais efeitos da inundação para a população? ›

Quanto aos efeitos das enchentes e inundações, no geral, são tidas como tragédias, com inúmeras mortes como as noticiadas pela mídia, além dos danos causados em veículos, destruição do solo, quedas de árvores e do espaço urbano, em detrimento da população da região afetada, diante dos prejuízos material e moral ...

Quais os impactos das enchentes na vida das pessoas e das comunidades? ›

As enchentes possuem impactos ambientais, mas também socioeconômicos e até perdas humanas. Os alagamentos e inundações afetam a mobilidade nas cidades e a infraestrutura urbana e potencializam a ocorrência de doenças de veiculação hídrica e a proliferação de vetores.

O que é o deslizamento de encostas? ›

O deslizamento é um fenômeno provocado pelo escorregamento de materiais sólidos, como solos, rochas, vegetação e/ou material de construção ao longo de terrenos inclinados, denominados de encostas.

Quais são os tipos de enchentes? ›

Existem três tipos de inundação: Inundação fluvial: quando ocorrem fortes chuvas que causam o transbordamento da água de rios e lagos; Inundação marítima: originada por grandes ondas e ressacas; Inundação artificial: causada por falhas humanas, como rompimento de barragens, acidentes na operação de comportas etc.

Quais as características das enchentes? ›

Enchentes ou cheias ocorrem quando há a elevação do nível de água no canal de drenagem do rio, pelo aumento da vazão, atingindo a cota máxima do canal. Ou seja, é quando o curso hídrico (rio ou córrego, por exemplo) alcança o seu limite de água, porém sem que haja um extravasamento em suas margens.

Que atitudes como cidadão podemos ter para minimizar os alagamentos em nossas cidades? ›

10 soluções possíveis para diminuir os riscos de enchentes nas cidades:
  • 1- Aumento da áreas verdes.
  • 2- Telhados verdes.
  • 3- Jardins verticais.
  • 4- Jardins de chuva.
  • 6- Pavimentos permeáveis.
  • 7- Reservatórios de detenção e retenção no lote.
  • 8- Praças inundáveis (water squares)
  • 9- Bueiros inteligentes.
Feb 12, 2020

Quanto tempo dura uma enchente? ›

A escala de tempo de resposta da bacia deve ser pequena (tipicamente de 1 a 3 horas), em geral, encontrada em áreas tropicais caracterizadas por terrenos complexos com área de captação e acumulação em montanhas e morros próximos (3 a 100 km).

Qual é a diferença entre enchentes e inundações? ›

Enchente (ou cheia): é o aumento do nível da água no canal de drenagem em função do aumento da vazão, atingindo a cota máxima do canal, porém, sem que isso gere transbordamento. Inundação: é o transbordamento das águas de um curso de água.

Por que há inundação na cidade? ›

As inundações devido à urbanização são aquelas causadas pelo desmatamento, intensificando o escoamento superficial, impermeabilização do sítio urbano, construção inadequada de diques, alteração dos cursos naturais dos rios, projetos ineficazes de captação da água pluvial (chuva).

Qual foi a maior enchente da história? ›

A Grande Inundação do Rio Amarelo (Huang Ho) 1931 é considerada um dos piores desastres naturais já ocorridos em todos os tempos, em número de vítimas fatais.

Quais os estados brasileiros que estão sendo atingidos por enchentes nos últimos anos? ›

A maior parte delas está em Minas Gerais e na Bahia, mas os estragos se estendem a Goiás, Pará, Tocantins, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Piauí, São Paulo e Maranhão. Ao todo, são dez estados. O total de municípios em situação de emergência por conta das chuvas equivale a 9,85% do Brasil.

Qual é a diferença entre enchentes e inundações? ›

Enchente (ou cheia): é o aumento do nível da água no canal de drenagem em função do aumento da vazão, atingindo a cota máxima do canal, porém, sem que isso gere transbordamento. Inundação: é o transbordamento das águas de um curso de água.

Videos

1. Comentário da prova do TRT PR (TRT 9) - AJAJ e TJAA
(Prof. Herbert Almeida)
2. [Completo] O Impacto dos Desastres na Inflação
(Hopeful Brasil)
3. Desastres: Conceitos e abordagens no Estado do Rio de Janeiro
(Ensinamentos SA)
4. AMAZON FIRES: what's REALLY going on in Brazil?
(Canal Nostalgia)
5. Problemas ambientais e soluções possíveis
(Agatha Xavier Brubacher)
6. TIPOS DE POLÍCIA NO MUNDO #short
(Gabriel Monteiro)

You might also like

Latest Posts

Article information

Author: Duane Harber

Last Updated: 10/05/2022

Views: 5537

Rating: 4 / 5 (51 voted)

Reviews: 90% of readers found this page helpful

Author information

Name: Duane Harber

Birthday: 1999-10-17

Address: Apt. 404 9899 Magnolia Roads, Port Royceville, ID 78186

Phone: +186911129794335

Job: Human Hospitality Planner

Hobby: Listening to music, Orienteering, Knapping, Dance, Mountain biking, Fishing, Pottery

Introduction: My name is Duane Harber, I am a modern, clever, handsome, fair, agreeable, inexpensive, beautiful person who loves writing and wants to share my knowledge and understanding with you.